sábado, 31 de agosto de 2013

Strange Girl - Cap. 1 "Verão trágico"

Por 15 anos, imaginei que todos me notariam enquanto andava pelo corredor. O que vestiria, os caras iram me adorar? Seria 12 centímetros mais alta e teria seios gigantes? Não, não era minha realidade. Quando chamei atenção foi uma porcaria. Mas como qualquer bom filme de terror, meu pesadelo começou com... Acampamento de verão...

Era uma festa chata, mas havia mágica no ar, os idiotas estavam se divertindo e o resto de nós estava se embebedando. E pela primeira vez depois que eu tirei meu aparelho, não me sentia... invisível. O cara mais lindo do colegial estava olhando para mim quando apontou em minha direção. Ali estava, um sinal. Estava esperando que ele fizesse algo inspirado, como cheirar as axilas. Justin tinha muito.. esse hábito. Atenção à higiene pessoal era um dos muitos atributos de Justin. Ele era a perfeição. Diferente de mim.



Fiquei nervosa com ele me olhando e acabei engasgando com a cerveja que bebia. Já que parecia que Justin McCann me queria. Ele veio em minha direção, quando fez um sinal com aquele rosto lindo e seguiu para outra direção.

E de repente lá estava nós dois. Uma ninguém o encontrando, no armário de utilidades. Eu estava beijando Justin McCann., estamos nuns amassos..ele é tão... gostoso. Logo tirou a camisa, meu Deus, seus músculos... o armário era pequeno e o calor foi subindo cada vez mais, quando me dei conta, estamos transando. Estava doendo um pouco, eu era virgem, mas não queria que ele soubesse, então minhas caretas de dor nem foram tão absurdas, era uma cara de dor gostosa, como se eu estivesse acostumada com aquela dor... Eu e ele deitados no chão frio, que parecia mais o inferno de tão quente que ficou, os produtos de limpeza caiam da prateleira graças ao terremoto que acabamos fazendo, estava tão bom, dava pra ver pela cara dele de excitado que estava gostando.

Esse não foi o incidente que me levou a um programa de tv sobre como fico grávida no último dia do acampamento. Eu sabia bem. Nossa paixão era um sinal. Esse seria o meu ano. Pela primeira vez não seria esquecida. Não com ele na.. porta dos fundos! Desculpe, escorreguei. Mudança estava no ar. Podia senti-la. Houve mudança...

- Estou te machucando? – ele disse

De alguma forma, admitir ser virgem não seria bom. Então disse:

- Não, não..é só um ataque de alergia. Tenho o tempo todo, não deixe isso pará-lo.

- Certo.

Ele estava muito rápido, e eu com aquela dor cada vez mais forte, apertava as estantes do lado..

Então ele satisfeito falou animado:

- Demais!

Bom... acho que aquilo foi um orgasmo.Pelo menos pra ele foi bom demais. Depois de seu orgasmo nos levantamos rapidamente e começamos a nos vestir. Estava um clima tenso, e eu morrendo de vergonha, então ele disse quebrando o gelo:

- Está desapontada, o verão acabou. Algum plano para as próximas duas semanas?

Então respondi terminando de me vestir:

- Não sei, provavelmente só... sair, assistir filmes, nadar ou algo assim.

- Legal. – ele disse virando o pescoço.

- Vai para a orientação? – Perguntei puxando assunto.

Mas então ele disse me cortando:

- Precisamos ir.

- Certo, claro. – Disse desapontada, mas sem demonstrar.

O que quis dizer foi... Não consegui parar. Justin tinha quebrado minha conchinha e estava escorrendo amor doce e pegajoso em mim.

Então disse:

- Quer ir comigo?

Ele pegou no meu rosto delicadamente e falou:

- Você é uma demais, Anny-Town.

Então, ele não era um poeta. Continuava sendo somente Justin McCann. Então ele continuou:

- .. mas eles não podem nos descobrir. - E saiu pela porta.

E eu fiquei lá no armário com aquela cara de bunda.. O que eu estava pensando? Que o cara mais popular do colegial iria se apaixonar por mim depois de transar comigo? Eu era somente Anny Hamilton.

O verão tinha acabado e lá estava eu na minha casa, discutindo com minha mãe sobre quanto Allison vestia, tava de saco cheio já daquela conversa quando minha mãe disse:

- Chegou isso pra vc. – e me deu uma carta.

Minha mãe sempre sabia quando havia algo errado.

- Querida, venha cá.

Fui em direção a minha mãe, e ela falou:

- Não pagarei para cuidarem do seu cabelo, se não arruma-lo um pouco.

Olhai para ela com uma cara de “uffa, ainda não preciso falar sobre o que houve no acampamento”  Então peguei a carta junto com uma pilha de roupas e segui para meu quarto.

Estava sentada na minha cama escrevendo no meu blog, que só eu e minha amiga temos acesso, ele é confidencial, como um diário.

“Como chamo o pior dia da minha vida? Embaraçado, cru e revirado”

Peguei o telefone e liguei para minha melhor amiga, ela precisava saber o que tinha acontecido.

- Ele te rejeitou? Que estúpido. Mas meio que esperava. – Disse Jasmine sincera como sempre.

- E não me avisou?

- Caras como Justin, não saem com meninas como nós. Então olhe por outro lado, pelo menos, não pôs na internet para todos assistirem e depois abandonou você para sair com a Selena assustadora.

- Que humilhação.

- Mas hoje vai ter uma festa na casa do Rick e preciso de você já que a  Cait me abandonou.

- Sacanagem..

- Então você vai comigo?

- Não tenho certeza, depois te ligo.

- Ta bom, vou deixar meu celular do meu lado, vá chorar no seu blog e fale de mim, se quiser.

Desliguei o telefone e quando fui levantar da cama, a carta caiu, já tinha até me esquecido dela, então abri e li.

“Anny, como você é agora, poderia desaparecer que ninguém notaria. Um amigo. Aqui está uma lista de sugestões que deve levar em consideração:

Numero 1: Pare de ser tão medrosa.”

Quem escreveu a carta não fez rodeio, era verdade, e a verdade dói.

Minha mãe gritou:

- 10 min para o jantar!

"As vezes ser adolescente te faz querer morrer."

Fui no banheiro, me olhei no espelho, eu estava horrível. Tomei um remédio para parar com minha dor de cabeça, quando me engasguei, o comprimido não descia ..comecei a tossir e derrubei o vidro todo de remédio no chão, quando consegui cuspir o comprimido prezo em minha garganta escorreguei e dei com as costas na banheira caindo no chão.


TUDO FICOU ESCURO.

- Anny? Anny? Anny?

E lá estava eu no hospital, quando ouvi o médico falando com meus pais:

- Fisicamente está se recuperando, mas emocionalmente será uma longa caminhada. Ela dava sinais de alerta?

- Por que ela não pode ser uma adolescente normal como as outras que passam fome? Mas isso já é demais! – disse minha mãe

Foi quando o pior aconteceu, ouvi meu pai dizer:

- Lacey, isto não é sobre você , nossa filha é suicida.

NÃO PODIA ACREDITAR, ELES ESTAVAM ACHANDO QUE EU TENTEI ME MATAR!

Também, depois de eu ter caído com remédios pelo chão ... e eles ainda leram o que eu tinha escrito no meu blog, e achado que era um discurso por ter me matado, MEU DEUS!

Minha mãe veio até mim e disse:

- Filha vai ficar tudo bem!

FOI UM EQUÍVOCO DE PROPORÇÕES ÉPICAS. DEUS, EU QUERIA MORRER. DIGO... VOCÊ ME ENTENDEU.


E lá estava eu na escola, com o braço enfaixado até metade das costas, andando pelos corredores e tendo que ouvir as pessoas dizendo que eu tinha tentado me matar...

Há duas semanas tentava explicar aquilo tinha sido só um acidente, quanto mais negava, mais acreditavam que eu era suicida. Era um circulo vicioso.

Só minhas amigas acreditavam que foi um acidente, elas sabem que eu nunca iria me machucar.

Era um problemão ficar com aquele braço engessado levantado a todo tempo, era só um professor fazer uma pergunta que eles achavam que eu queria responder...

O Sinal da aula tinha batido e eu estava no pátio, quando olhei para o lado e mais a frente lá estava Justin, cheirando sua axila como sempre, e rodeado de meninas é claro, ele olhou para mim, e foi a primeira vez que nos vimos desde que perdi a virgindade. A gente ficou se olhando e eu quase esqueci como parecia uma idiota, até que um garoto esbarrou em mim.

Justin mexeu a boca perguntando de longe “você está bem?”

Era uma pergunta complicada... Fiz um meio que sim com a cabeça e ele saiu andando.

É, até amanhã.

Eu já ia embora quando ouvi o radio da escola “Anny Hamilton , apresente-se na secretária”

E então tive que conhecer a nova conselheira da escola, parece que ela iria me acompanhar a um bom tempo, e claro, falando sobre minha tentativa de suicido, não adiantava eu falar que era um acidente, ela me achava louca, mas na verdade ela que me parecia louca.

Depois de uma longa conversa sobre comprimidos, fui sair da sala daquela louca e já tinha recebido um sms da conselheira, que legal, ela tinha meu numero.

“você vai arrasar esse ano!”

Virei o rosto olhando pra cara dela, e ela fez um sinal de “ok” toda sorridente... eu mereço? Coloquei o celular na bolsa e sai direto pro pátio.

Estavam todos lá, lanchando e conversando, ah e é claro, olhando para mim. Hoje era dia da Roda da Diversão. Eu estava sentada com minhas amigas conversando.

Ryan estava no palco do pátio, anunciando a roda da diversão:

- Precisamos de dois caras e duas garotas.

Sadie a vadia metida da escola já tinha levantado a mão. Depois chamaram o Justin, eles já estavam no palco e Pedro também, um garoto que tinha sido voluntário, só faltava mais uma garota. Eu já estava toda ferrada mesmo, chamava mais atenção do que camisa verde limão. Então levantei minha mão, a outra a claro, porque a enfaixada já ficava levantada o tempo inteiro.

Eu sei o que estou fazendo.

CONFISSÃO: eu não tinha idéia do que estava fazendo.

Mas não podia olhar para trás. Então segui para o palco, todos olhavam para mim, não acreditavam que eu estava indo para a roda da diversão. Além disso tive que girar a roda, e caiu em “mudança de sexo”.

A REGRA ERA O SEGUINTE: Eu e Pedro tínhamos que colocar a roupa um do outro, em cabines separadas é claro, Sadie e Justin era a mesma coisa, a dupla que completasse em menos tempo iria ganhar.

Sadie estava demorando muito, as roupas do Justin não cabiam nela, acho que sua gordura não deixava.

Consequentemente eu e Pedro conseguimos terminar mais rápido, e olha que eu estava em desvantagem com meu braço enfaixado.

Todos no pátio gritavam: “Anny! Anny! Anny! Anny!”

Podia ver Jasmine e cait dançando e comemorando minha vitória.

E Sadie estava com uma cara de cachorra molhada por não ganhar de mim. Vi ela falando com suas amigas:

- Nunca fui tão humilhada. Odeio aquela garota esquisita!

Então fui ver como ela tava:

- Você está bem?

- Não, não estou bem! Você escolheu de propósito, muito cruel!

- Eu só girei a roda, podia ter parado em qualquer lugar. De qualquer modo, me desculpe.

- Por favor, não preciso que alguém como você sinta pena de mim. Não é como se eu fosse me matar por isso. – e riram de mim.

Virei e fui andando para outra direção quando dei de cara com o Justin:

- Oi.

- Eu... – disse ele.

Até que foi interrompido pela Sadie chamando-o

- Tenho que ir.

E como de costume fui deixada por ele...

- Não deixa ela te afetar, Sadie adora se fazer de vitima. Você por outro lado. Você tem bastante coragem. – Era Ryan falando comigo.

- Deve ser a única coisa que não quebrei. – disse com um sorriso.

- Não, você foi.. você foi corajosa.

Então Liss a namorada dele o chamou:

- Ryan venha! Vamos comprar bolo..

- Já vou espere um minuto.

- O sinal já vai bater!

- Então vá sem mim!

Liss virou e saiu andando...

Ryan virou para mim e disse:

- Tão impacientes.

- Garotas... – disse

- Olha só, fique longe dos problemas Anny. Te vejo por ai.

- Eu vou. Você vai. Muito difícil de não me ver.

Então seguimos cada um para eu caminho.

Antes de dormi liguei para a Jasmine, ela já veio me falar sobre o Rick, ela ta apaixonada por ele...

Depois entrei no meu facebook e tinha alguns pedidos de amizade, entre eles o do Ryan, e do Justin.

As coisas estavam melhorando. Apesar do meu braço.

Peguei a maldita carta e risquei onde tava escrito “Número 1: deixar de ser tão medrosa.”

Depois entrei no meu blog e mudei o nome de Diário da Garota Invisível por Diário Daquela Garota.

Ser aquela garota era minha nova identidade. Mas não deixaria isso me definir. Eu vou defini-la.






OIIIII GENTE! SAUDADES DE VCS!

BOM, PELO QUE VCS PODEM VER, EU VOLTEI A POSTAR #IB NO BLOG! TO MTO FELIZ ><
ESPERO QUE VCS GOSTEM DESSA #IB E COMENTEM O QUE ESTÃO ACHANDO =]

5 COMENTÁRIOS E EU POSTO O 2º CAP. NO PRÓXIMO SÁBADO

BY: @MeuNomeBelieber ;* bjss

12 comentários:

  1. PERFEITO! ameeeei nova #IB uhuu ingrid arrazando nas #IBs por favor continua logo!!!

    ResponderExcluir
  2. Você é fã da série " Akward " ? Ou se inspirou nela ?! Ou você precisou de uma base ?! Tá igualzinho ... não que esteja ruim , mas ... só fiquei curiosa ! :)

    ResponderExcluir
  3. aaa awkward, amo awkward, scrr <33

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. é minha série favorita ♥♥♥♥♥ ai to fazendo a IB baseada nela lçskdlçaksdlakdllk

      Excluir
    2. kkk é uma das minhas favoritas, é perfeita haha <3

      Excluir
  4. Amandoooooooooooooooo ♥ continua logo!

    ResponderExcluir
  5. Amo essa série, vai ficar perfeita como #IB <333

    ResponderExcluir
  6. cara esse IB é igual a série que passava na mtv kkkkkkkkkkkk sério vc se inspirou nela neh pq é praticamente a mesma coisa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. sim, eu vou vendo o episódio e escrevendo ;)

      Excluir